fbpx

Algoritmo do YouTube: entenda ele agora mesmo!

Se os algoritmos de outras redes e plataformas são complexos e pouco transparentes, o algoritmo do YouTube é bem claro. Isso porque a maior plataforma de vídeos preza pela transparência de sua funcionalidade, além de possuir um algoritmo bem simples e direto, que basicamente se resume a recomendações de vídeos.

Conhecer e compreender como o algoritmo do YouTube funciona, é muito importante para os criadores de conteúdo, uma vez que seus vídeos podem ser feitos de forma mais estratégica para a plataforma.

Pensando nisso, a seguir, explicamos o que é o algoritmo do YouTube, como ele funciona e outros detalhes fundamentais para os youtubers.

Saiba como funciona o algoritmo do YouTube. | Foto: Unsplash.

O algoritmo do YouTube

O algoritmo do YouTube é um dos mais claros que existem, isso porque, assim como o Google, a plataforma de vídeos utiliza um sistema de deep learning. Esse sistema é baseado em inteligência artificial, em que são analisados um grande volume de dados e, a partir dessa análise, o algoritmo identifica os interesses dos usuários e lhes indicam conteúdos que sejam relevantes.

Ou seja, a partir de uma análise de seus interesses, baseados em buscas anteriores, últimas visualizações, canais inscritos, entre outros, o YouTube irá compreender o que agrada o usuário e lhe indicar mais vídeos do mesmo tipo.

Um dos fatores determinantes para o YouTube são as estratégias de SEO, adotadas pelos criadores de conteúdo. Isso facilita a indicação dos vídeos, uma vez que o algoritmo do YouTube consegue, por meio dessas estratégias, identificar os conteúdos mais relevantes e que atendam às necessidades de seus usuários. O SEO, portanto, é fundamental para as estratégias de Marketing e para uma “colaboração” com o Google, que também faz análises de SEO para recomendar e ranquear conteúdo.

Mas por que é fundamental investir no YouTube e compreender seu algoritmo? Para entender o quão importante se tornou a plataforma de vídeos, é preciso dizer que ela é a maior plataforma de vídeos do mundo. Além disso, é o segundo maior buscador do mundo, ficando atrás do Google, e é o segundo site mais visitado na internet.

Sendo assim, o número de pessoas que entram no YouTube todos os dias e fazem buscas é enorme, representando uma possibilidade maior dos usuários entrarem em contato com seu conteúdo. Agora, para compreender a importância de se conhecer o algoritmo do YouTube, é preciso saber que, segundo o chefe produtor da plataforma, 70% do tempo em que os usuários da plataforma estão assistindo vídeos, são conteúdos recomendados. Ou seja, a maioria das pessoas não buscam por vídeos, mas, sim, assistem as recomendações da plataforma que são feitas por meio de seu algoritmo.

Como o YouTube faz a análise dos seus usuários?

O algoritmo do YouTube funciona da seguinte maneira: a plataforma de vídeos analisa seus usuários, ou seja, ela observa seu comportamento dentro do site. Ele irá analisar os likes, os comentários, compartilhamento de vídeos, vídeos baixados, inscrições, membros, entre outros fatores que indiquem se ele gosta ou não daqueles conteúdos. Isso é fundamental para conhecer o gosto de cada um e criar um ambiente personalizado e atrativo para seus usuários frequentes.

Para os criadores de conteúdo, a análise funciona da mesma forma, porém, será uma análise de relevância. Ou seja, se seu conteúdo tem engajamento, se as pessoas estão se interessando por ele e, o mais importante, se ele atende a necessidade dos usuários. Sendo assim, quando alguém pesquisar algo na plataforma, por exemplo, será analisado se o seu vídeo é a melhor resposta para aquela pesquisa.

Além disso, as técnicas de SEO são fundamentais, uma vez que ajudam a mostrar ao algoritmo do YouTube que seu conteúdo responde a determinadas pesquisas. Por exemplo, em seu título, na descrição de seu vídeo e na capa de seu conteúdo estão a palavra-chave receita de bolo de cenoura. Quando alguém pesquisar por isso no Instagram, maior será a chance de ele apresentar seu vídeo em primeiro. Além disso, o próprio Google também faz essa análise e apresenta seu conteúdo como principal.

Como o YouTube faz as recomendações de vídeos para os usuários?

O YouTube não analisa seus usuários sem razão alguma, todas as análises realizadas sobre os interesses dos usuários na plataforma, seja por compartilhamento, like e comentário, tem um objetivo muito claro: realizar recomendações de conteúdo. Sim! A partir da coleta de informações e dados sobre os históricos de seus usuários, o algoritmo do YouTube consegue compreender o que cada um dos usuários deseja assistir e indicar para cada um deles, os melhores vídeos relacionados sobre determinado tema.

Por exemplo, se um usuário é muito fã de um determinado jogo de videogame e ele deseja consumir conteúdos sobre aquele jogo, o algoritmo do YouTube irá recomendar vídeos sobre aquele game, como reações, gameplays, trailers e, até mesmo, vídeos de jogos semelhantes àqueles.

Além disso, o YouTube pode recomendar criadores de conteúdo, ou seja, se você ver um vídeo de um criador e curte aquele conteúdo, a plataforma irá recomendar outros conteúdos daquela pessoa. O YouTube também poderá recomendar criadores de conteúdo semelhante àquele, por exemplo, se você é muito fã de um determinado youtuber que fala sobre jogos, a partir disso, o algoritmo do YouTube irá identificar outros criadores que fazem algo semelhante.

Fatores considerados pelo algoritmo

Existem duas categorias entre os fatores que o algoritmo leva em consideração: dados de desempenho e dados de personalização. Dentro de cada um desses, existem os fatores, que são analisados na hora de recomendar um vídeo e, até mesmo, analisar um usuário ou um criador de conteúdo.

Dados de Desempenho

São eles:

  • Cliques no vídeo: são considerados os dados de impressões x visualizações, nesse caso a miniatura e título do seu vídeo são muito importantes;
  • Tempo assistido do vídeo: conta o tempo de exibição ou de retenção do vídeo;
  • Interações no vídeo: likes, dislikes, comentários ou compartilhamento que o vídeo obtém;
  • Popularidade do vídeo: a velocidade de visualização do vídeo e a sua taxa de crescimento;
  • Se o vídeo é novo: novos vídeos também podem receber atenção extra;
  • A frequência de envio do canal: com qual frequência o canal envia novos vídeos;
  • Tempo da sessão: quanto tempo as pessoas passam na plataforma depois de assistir ao vídeo.

Dados de Personalização

São eles:

  • Canais e tópicos assistidos anteriormente;
  • Envolvimento com vídeos anteriores;
  • Quanto tempo o usuário passa assistindo a um vídeo;
  • Quantas vezes o vídeo já apareceu para o usuário;
  • O que o usuário não assiste, vídeos marcados como “não tenho interesse”.

Agora que você já sabe tudo sobre o algoritmo do YouTube, sobre sua funcionalidade e como a plataforma faz suas análises, está na hora de levantar e criar conteúdo com essas informações. Mas se você quer ir além e conhecer mais sobre Marketing Digital e sobre a criação de conteúdos para a internet, nós temos o que você precisa. O Método Sirius, criado por Bruno Ávila, mostra as melhores formas de criar um conteúdo assertivo, os melhores momentos para suas publicações e como se destacar no ambiente on-line. Então, se você se interessou, acesse o site e saiba mais!

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Bruno Ávila

Bruno Ávila

Bruno Ávila é publicitário e especialista em Marketing Digital. Um dos precursores do mercado de infoprodutos no Brasil. Hoje Ávila está a frente do Ser Notável, escola que ajuda pessoas a serem percebidas como autoridade através das redes sociais.

Outros artigos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.