fbpx

Aprenda a fazer remarketing no YouTube

O Relatório de Cultura e Tendências do YouTube, realizado em parceria com a Ipsos, mostra que, entre 2020 e 2021, 94% dos brasileiros acessam o YouTube pelo menos uma vez por semana. Além disso, 87% publicaram vídeos em alguma plataforma online no último ano. Esses dados afirmam que o YouTube é um grande mercado a ser explorado, daí a importância de se aprender como fazer remarketing no YouTube. Antes de apresentar a forma de aplicar essa ferramenta no YouTube, é importante que o leitor entenda, caso já não saiba, o que é remarketing.

É fundamental para o sucesso de um negócio que o anunciante saiba como fazer remarketing no YouTube. | Foto: Freepik.

Remarketing significa fazer marketing novamente para uma mesma pessoa. Segundo dados da Google Adwords, apenas 3% das pessoas consomem um produto no primeiro contato com ele, por isso a insistência é importante.

O remarketing no YouTube, pode ser explorado através do YouTube Ads, os famosos anúncios que aparecem ao decorrer do vídeo. Quando bem pensados e inseridos de forma estratégica no conteúdo, transformam-se em importantes ferramentas e exemplos de como fazer remarketing no YouTube.

A vantagem de fazer remarketing no YouTube é que o criador de conteúdo e o anunciante têm a certeza e segurança de que aquela pessoa que está consumindo determinado vídeo tem interesse no assunto. Logo, as chances de ela assistir e se interessar pelo anúncio é maior. Por isso, esse recurso deve ser usado e pensado visando o público que já é engajado com o conteúdo publicado no YouTube, como inscritos, usuários que interagem com comentários, curtidas e até mesmo aqueles que aumentam as visualizações sem interagir ou necessariamente estarem inscritos.

Como anunciar e fazer remarketing no YouTube

Os dados dos potenciais consumidores  são indispensáveis no marketing, tendo isso em vista, no primeiro momento é fundamental consegui-los, pois é a partir deles que a estratégia de como fazer remarketing no YouTube será traçada. No começo, a segmentação, que se tornará a principal forma de atingir bons resultados no futuro, deve ser deixada de lado.

É o momento de o anunciante mostrar o que tem a oferecer e principalmente entender qual a demanda do possível futuro consumidor. Deve-se exibir para o máximo de pessoas a campanha de remarketing feita para YouTube. Em seguida, o estudo dos dados e das reações à campanha tornará possível a segmentação no estágio mais avançado.

A segmentação é importante, pois ela garante o direcionamento dos anúncios e assim um impacto maior sobre o potencial consumidor. É importante que o criador de conteúdo e/ou anunciante entenda quais pessoas assistiram quais vídeos, partindo da ideia que possuem temáticas diferentes, logo, os interesses são diferentes.

Uma lista baseada nos interesses é ferramenta ideal para isso, porém, seu uso é restrito para os canais que já atingiram 100 integrações. Se for a primeira vez anunciando no YouTube, é necessário vincular a conta do Google Ads com o canal do YouTube. Ao vincular, listas de interesses podem ser criadas automaticamente, baseadas nos resultados. Caso isso não ocorra ou as listas não atendam a necessidade o usuário, pode-se criar por conta própria seguindo os seguintes passos:

  • No painel de navegação do lado direito, clique em Biblioteca compartilhada;
  • Acesse a opção “Remarketing de vídeo”, em seguida, “Visualizar”;
  • Clique na opção + Lista de Remarketing e faça a seleção de um tipo de lista;
  • Selecione um canal, preencha o formulário e finalize clicando em “Criar Lista”.

Caso o criador de conteúdo/anunciante possui vários canais, diversas contas do Google Ads podem se vincular. Porém, a criação de listas terá que ser feita individualmente. Depois de criada a lista, ela deve ser utilizada na campanha desejada, para isso, o usuário deve:

  • Acessar o Google Ads e clicar em “Campanhas”;
  • Em seguida, clicar em “+ Campanhas”;
  • Selecionar o tipo de campanha optando pelo item vídeo.

A plataforma fornecerá instruções para uma nova campanha de vídeo. Nesse momento, o usuário deve acessar a opção “Segmentação” e, no menu suspenso, acessar “Restringir sua segmentação” e selecionar “Remarketing”. Em seguida, terá acesso às listas de remarketing e, com as setas duplas, selecionar as campanhas que desejar. Por fim, clique em “Concluído” para confirmar a ação. Ao fim do processo, a ferramenta de remarketing no YouTube estará configurada

Como fazer pixel de remarketing em Google Adwords

O pixel de remarketing, também conhecido como pixel de customização de audiência, cria um público-alvo baseado em pessoas que visitaram o site anteriormente, ou que demonstraram algum interesse nos produtos e serviços, através, por exemplo, do consumo dos anúncios do YouTube. 

Quando o consumidor em potencial realiza o check out, isto é, preenche seus dados antes de finalizar a compra, o Google marca esse usuário para mostrar anúncios na rede de pesquisa com maior frequência.

Para instalar a ferramenta, o anunciante deve:

  • Clicar no ícone de ferramenta, no canto superior direito e entrar  na seção “Biblioteca compartilhada”;
  • Em seguida, clicar em “Gerenciador de públicos-alvo”;
  • Em “Origens de público-alvo”, um conjunto de origens estará disponível, com as quais também é possível criar listas de remarketing;
  • Após isso, em “Tag do Google adwords” o usuário deve clicar em “Configurar Tag” e “Criar e continuar” para finalizar a primeira etapa.

Quando a tela de instalação aparecer, é sinal que a ferramenta pode ser instalada manualmente ou enviada para um desenvolvedor. Assim como no código de conversão, a tag global, que permite enviar dados de eventos para o Google Ads, deverá estar em todas as páginas do site. O snippet, blocos de códigos utilizados no Visual Studio para agilizar o desenvolvimento de código, só precisará constar nas páginas de eventos desejados.

Para finalizar, o usuário deve clicar em “Concluído”. Quando a tag de remarketing é adicionada ao site, ela pode ser adicionada a lista nas suas campanhas e listas já existentes.

A Ser Notável e o Método Sirius

Todo o processo de como fazer remarketing no YouTube demanda atenção, conhecimento e familiaridade do usuário, seja ele criador de conteúdo, anunciante ou ambos. E é auxiliar nesse processo e muitos outros fundamentais para um projeto crescer na internet, que a Ser Notável foi criada. Seu trabalho é ajudar pessoas a conquistarem reconhecimento em seu mercado e sucesso com seus negócios online, seja ele nas mais diversas plataformas, como o YouTube, ensinando várias técnicas, por exemplo, como fazer remarketing no YouTube. Todo processo é baseado no Método Sirius.

O Método Sirius ensina seus alunos a criar conteúdos que gerem resultados rápidos e a percepção imediata de autoridade; postar conteúdo certo, no momento certo e na frequência certa e a ganhar reconhecimento, visibilidade, seguidores e um negócio on-line milionário.

O aluno também tem acesso a outros benefícios, como lives exclusivas, onde o projeto poderá ser analisado ao vivo; um grupo de acompanhamento, que inclui o criador do método, Bruno Ávila, e outros grandes notáveis e, ainda, recebe todas as atualizações durante um ano. Para ter à disposição esses recursos de como fazer remarketing no YouTube e ainda conhecer cases de sucesso e êxito do Método Sirius, basta acessar o site e se cadastrar na lista VIP!

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Bruno Ávila

Bruno Ávila

Bruno Ávila é publicitário e especialista em Marketing Digital. Um dos precursores do mercado de infoprodutos no Brasil. Hoje Ávila está a frente do Ser Notável, escola que ajuda pessoas a serem percebidas como autoridade através das redes sociais.

Outros artigos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.