fbpx

Como manter a segurança de dados de um negócio online?

A segurança de dados é muito importante. Mas espera um pouquinho, logo mais explicaremos o porquê. No mercado vigente, existem vários instrumentos e benefícios que estão à disposição para serem utilizados por empresas, principalmente as de pequeno e médio porte, visando o aumento da produtividade e competitividade no mercado.

Entretanto, há sempre uma questão a ser pensada: toda esse tecnologia inovadora vem necessariamente acompanhada de riscos de segurança que a internet “permite”, que consequentemente, demanda que as empresas tomem medidas para proteger as informações de seus negócios e clientes, além de evitar problemas e gastos com a manutenção de equipamentos e softwares.

Há pouco tempo, a elaboração da LGPD, a Lei de Proteção de Dados, ou lei de segurança de dados, contribuiu para trazer mais visibilidade às questões relacionadas à segurança de dados digitais. Entretanto, somente 4% das pequenas e médias companhias estão preparadas para promover uma adequação à lei.

Além disso, as empresas brasileiras pagam cerca de 3 vezes mais que a média mundial em ataques ransomware por não ter sistemas de proteção eficazes e não ter a devida conscientização sobre segurança de dados na internet.

A segurança de dados é fundamental para seus clientes depositarem mais confiança em seu serviço online. | Foto: Freepik.

Qual a importância da segurança de dados?

A segurança de dados é a união de esforços e medidas referentes à defesa de informações digitais, especialmente aqueles mais vulneráveis, de usuários e organizações.

Em resumo, a segurança de dados objetiva manter o acesso aos dados sempre protegido. Isto é, livre de invasões e outras atividades maliciosas que podem colocar em xeque o sigilo, a integridade e o valor dos dados.

A segurança de dados é importante, porque protege todos os tipos de informações contra roubos e danos. Isso engloba informações confidenciais, dados de identificação pessoal, dados de saúde, propriedade intelectual, sistema de informações, incluindo as corporativas e governamentais.

Sem a adoção de uma estratégia de segurança digital, sua empresa não poderá se defender de ações maliciosas de violação de dados e informações.

Atualmente, o emprego de simples firewalls de segurança já não é mais suficiente para ser a única medida de segurança de uma corporação. Hoje, há a necessidade de mais. Por essa razão, os gestores não podem deixar de se preocupar com a segurança de dados.

A segurança de dados é importante para manter o seu negócio protegido de ataques cibernéticos. Conheça mais sobre a lei de segurança de dados. | Foto: Freepik.

Quais os desafios da segurança de dados online?

Os cinco principais desafios da segurança de dados online são:

1. Polarização das ferramentas utilizadas pelos colaboradores

Hoje em dia, devido ao crescimento do Home Office, há uma maior procura por ferramentas de colaboração que permitem a plena realização de atividades em grupo, comunicação rápida, reuniões e o gerenciamento de tarefas.

Apesar desses sistemas terem tornado mais efetiva a rotina de trabalho, isso também expôs as empresas a mais vulnerabilidades, como baixos níveis de segurança de dados nas configurações de acesso e o compartilhamento inadequado de informações.

2. Redes domésticas inseguras

As redes domésticas dos funcionários de uma empresa são muitas vezes inseguras.

3. Cultura Organizacional

Infelizmente, a segurança de dados ainda é uma espécie de tabu dentro das empresas. Há colaboradores que conferem essa responsabilidade à organização.

Por outro lado, há organizações que creem que somente os funcionários são os responsáveis pelos dados e demais sistemas que gerenciam. No final do dia, essa negligência gera sérios problemas na operação e impacta negativamente a rotina de trabalho de todos.

É importante entender que manter uma empresa segura é responsabilidade de todos. Assim sendo, é necessário cada vez mais suscitar uma boa cultura organizacional com boas práticas de operação pautadas na segurança de dados.

No Brasil, as empresas ainda não enxergam a necessidade de mecanismos que visem a segurança de dados. | Foto: Freepik.

4. Ameaças Internas

Muitas vezes, as ameaças podem ter origem nas ações dos próprios colaboradores da empresa.

Uma senha mais fraca, um arquivo compartilhado inadequadamente, muita rotatividade de funcionários, informações registradas em locais errados, downloads de arquivos corrompidos e ausência de atualização das ferramentas, são somente alguns dos casos que têm o potencial de comprometer a segurança de dados da sua organização.

5. Falta de ferramentas apropriadas (H3)

Em último lugar, a ausência de ferramentas adequadas é um outro desafio para as empresas. Sistemas vulneráveis e que não apresentam atualizações regulares são nocivas às organizações. Ademais, existem tecnologias que não possuem o devido suporte, o que pode afetar a produtividade, disponibilidade e entregas de toda a operação.

10 dicas para mais segurança de dados em um negócio online

Vale ressaltar que é praticamente impossível estar 100% protegido dos riscos e ataques da internet, entretanto, isso não quer dizer que você não vai se proteger, certo?

Então, como manter a segurança de dados pessoais na internet? Bom, algumas recomendações e procedimentos podem te ajudar a manter sua empresa protegida, evitando maiores problemas.

Confira, agora, uma lista de ações de prevenção contra ataques digitais:

1. Instalação de um antivírus

O antivírus é a alternativa mais básica existente. Atualmente, é realmente muito raro entrar em algum aparelho eletrônico que não tenha um antivírus instalado, podendo ser versões de graça como AVG e Avast ou pagas como McAfee, Bitdefender e Kaspersky.

Para aqueles que pensam que o antivírus está ultrapassado e não é mais necessário, saibam que vocês estão redondamente enganados. Há vários testes que mostram que ainda é muito importante utilizar essa ferramenta de proteção nos aparelhos, especialmente em computadores de ambientes empresariais.

Além disso, é muito importante que o antivírus esteja sempre atualizado e configurado seguindo a política de segurança da empresa. Um antivírus desatualizado perde grande porcentagem de sua eficácia e deixa o dispositivo vulnerável a ataques.

A instalação de um antivírus é fundamental para impedir que seu computador sofra ataques cibernéticos. | Foto: Freepik.

2. Mantenha os softwares em constante atualização

Atualizações não possuem a função de somente melhorar a interface, modernizar layout ou novas outras funcionalidades. Há também melhorias na parte de segurança de todo software, contudo, todos os softwares utilizados nos computadores e demais equipamentos da organização estão atualizados. O sistema operacional e navegadores precisam de uma atenção maior, afinal, são os mais usados no cotidiano da empresa.

3. Proteja a sua rede Wi-Fi

Se a sua organização possui alguma rede Wi-Fi disponível, é primordial proteger o acesso de estranhos e intrusos. No entanto, a primeira medida é usar uma senha forte e conexão com a encriptação dos dados.

Além disso, mude as configurações padrão do roteador usado, alterando a senha de acesso ao painel de configurações do próprio roteador.

Ativar os filtros por endereço MAC (Media Access Control) é mais uma estratégia básica de segurança de dados. Esse mecanismo lista todos os endereços dos aparelhos que estão autorizados a se conectarem em sua rede, desse modo há a possibilidade de restringir o acesso de outros dispositivos que não marquem presença nessa lista.

4. Instaure uma política para a utilização dos recursos de tecnologia

Estabelecer regras ligadas para o uso de tecnologia é essencial no ambiente empresarial. O grupo de funcionários precisa ter a plena noção das diretrizes quanto ao uso da internet, instalação de softwares nos computadores, utilização de smartphones e dispositivos pessoais. Nessa política é importante definir todas as normas e punições, no caso do não cumprimento ao que foi acordado.

É importante que essa política esteja bem divulgada para que todos os colaboradores saibam o que podem e o que não podem fazer.

5. Treinamento para colaboradores

Uma quantidade considerável das falhas de segurança digitais, tem como origem os problemas de comportamento dos colaboradores, que, diversas vezes, por descuido e falta de atenção, acabam fornecendo informações que deveriam estar asseguradas ou possibilitam a instalação de vírus e malwares nos equipamentos da empresa.

Por essa razão, é muito importante orientar os profissionais sobre os cuidados a serem tomados no tocante à segurança digital da companhia.

O treinamento pode incorporar o processo de ambientação da organização, por exemplo, e ser reforçado com uma certa frequência e aperfeiçoado à medida que os ataques e estratégias dos hackers forem variando.

6. Tenha backup de todas as informações importantes para o seu negócio

Estabeleça procedimentos de cópias de todas as informações que são importantes para seu negócio. No caso de dados mais cruciais, como dados financeiros ou informações de clientes, produtos e serviços, o mais indicado é fazer um backup diário, a ser realizado de forma automática. Além disso, se preocupe em manter as cópias seguras e armazenadas em pelo menos dois locais distintos.

A melhor opção é o uso de serviços em nuvem para armazenamento de arquivos, tais como o Google Drive ou Dropbox.  Estes serviços possuem backup automático, além de oferecer acesso aos arquivos de maneira ampliada de qualquer local ou equipamento conectado à internet.

7. Limite o acesso físico aos computadores

Uma das dicas mais importantes para segurança digital é impossibilitar o acesso de intrusos e estranhos aos seus computadores ou servidores internos. Evite ao máximo deixar computadores portáteis à mercê de estranhos e estabeleça senhas fortes de acesso em todos os aparelhos eletrônicos e sistemas da sua empresa.

Fazendo isso, você será capaz de rastrear qualquer ação executada, tanto por estranhos como dos próprios colaboradores, que podem diversas vezes realizar operações impróprias que irão gerar transtorno e até mesmo algum tipo de prejuízo para a companhia.

8. Proteja os dados dos sistemas financeiros

Os empresários e gestores devem dar muita atenção a este tópico, afinal, grande parte dos ataques online são direcionados. Diante dessa situação, mantenha o acesso completamente restrito aos dados e sistemas financeiros da companhia, como senhas de bancos, possibilitando que somente profissionais de confiança e devidamente treinados operem essas informações.

Preste atenção aos e-mails de instituições falsas, pois acabam estes acabam sendo nocivos a sua segurança na internet.

9. Seja rigoroso na definição de senhas

Atualizar senhas fracas é um aspecto de muita importância para a segurança digital. A utilização de senhas fracas ocupa grande parte dos números estatísticos de falhas de segurança.  Segundo um estudo recente, do ano de 2020 a senha mais utilizada na internet foi “123456”.

Na realidade, as pessoas não pensam em segurança online.

Dessa forma, adote senhas longas, que combinam caracteres alfanuméricos, letras maiúsculas e minúsculas, números e símbolos. Outra estratégia é buscar não armazenar as senhas em lugares que qualquer pessoa tenha acesso.

Uma senha forte é o primeiro passo para se proteger de hackers e pessoas mal intencionadas. | Foto: Freepik.

10. Bloqueio do acesso a sites nocivos e controle de internet

O mais indicado é o uso de ferramentas que evitem o acesso a sites perigosos, na qual possam instalar vírus ou malwares no equipamento da sua empresa. Mais ordinário do que parece, seu grupo de funcionários pode receber mensagens de spam com links falsos que encaminham para estes sites, além da entrada em sites de alguns tipos específicos de conteúdos, como jogos, downloads ou conteúdo adulto.

Uma parcela considerável desses ataques se iniciam por meio do acesso a um site nocivo ou malicioso, depois disso o malware instala um vírus de modo oculto no dispositivo e, consequentemente, abre-se um portal na rede para que os ataques digitais aconteçam.

Está vendo? A segurança de dados é fundamental

Como o Método Sirius pode ajudar a alavancar o seu negócio?

Diversas pessoas intencionam usar ou já usam as redes sociais de forma profissional. Contudo, uma quantidade considerável desses empreendedores digitais não alcançam os resultados esperados, mesmo postando de modo regular no Instagram e no Facebook, ou publicando vídeos no Youtube. Esta é a sua situação? Então, o Método Sirius foi feito exclusivamente para você. Com ele, você irá:

  • Elaborar conteúdos que tragam resultados rápidos e a percepção instantânea de autoridade;
  • Postar conteúdo relevante certo, na hora certo e na frequência certa;
  • Ganhar reconhecimento, visibilidade, seguidores e um negócio digital milionário.
O Método Sirius ajudará a fazer com que seu negócio digital consiga aquele up! | Foto: Freepik.

Ademais, com o Método Sirius, você terá acesso a lives exclusivas, onde seu projeto poderá ser avaliado e analisado ao vivo; uma equipe de acompanhamento, que inclui o criador do método, Bruno Ávila, e outras grandes figuras importantes  e, ainda, receberá todas as atualizações durante o período de um ano. Para ter à disposição esses recursos e ainda conhecer cases de sucesso e êxito do Método Sirius, acesse o site e cadastre-se na lista VIP! E, lembre-se de tomar as medidas necessárias para uma maior segurança de dados da sua empresa!

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Bruno Ávila

Bruno Ávila

Bruno Ávila é publicitário e especialista em Marketing Digital. Um dos precursores do mercado de infoprodutos no Brasil. Hoje Ávila está a frente do Ser Notável, escola que ajuda pessoas a serem percebidas como autoridade através das redes sociais.

Outros artigos

Seu hobby pode virar sua profissão!

Existem muitas situações em que as pessoas acabam descobrindo um novo negócio através de um hobby. Claro que, é preciso ter muito equilíbrio ao trabalhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.