fbpx

7 dicas da melhor maneira de como fazer um canal no YouTube

Cresce o número de pessoas que querem começar a criar conteúdos para o canal no YouTube e ganhar dinheiro com isso. No entanto, para gerar rendimentos na plataforma, não é só abrir uma conta e publicar vídeos, é preciso ter planejamento, saber quem é o público-alvo, conhecer as diretrizes do Youtube, entre muitos outros fatores. Tendo isso em vista, fizemos um artigo sobre a melhor forma de como fazer um canal no YouTube. Fique com a gente e preste atenção em todas as nossas dicas.

7 dicas da melhor maneira de como fazer um canal no YouTube
Saiba como fazer um canal no Youtube e ganhar dinheiro com isso | Foto: Unsplash

É possível ganhar dinheiro com o YouTube?

Muitas pessoas desejam começar a criar conteúdo para internet e ganhar dinheiro com isso ao se tornarem empreendedores digitais. Para esses indivíduos, o YouTube pode ser a ferramenta perfeita, já que além de permitir o compartilhamento de vídeos, possibilita que os produtores recebam uma remuneração com base nas visualizações.

Além disso, o site americano, que nasceu em 2005, hoje é o líder no mercado de vídeos na internet, sendo o segundo site mais acessado do mundo, perdendo apenas para o Google. Seus mais de 2 bilhões de usuários podem ser uma audiência e tanto para seus vídeos.

É bem verdade que você não conseguirá atrair a atenção de todos, mas com planejamento, técnica e conteúdo de qualidade é possível atrair seu público-alvo. Com uma audiência engajada e bem definida, com certeza você conseguirá gerar uma renda significativa. Mais adiante vamos dizer como se faz um canal no YouTube rentável.

Quanto é possível ganhar no YouTube?

A resposta para essa pergunta depende do quanto seus conteúdos conseguem engajar seu público. Os rendimentos dos canais de youtubers veteranos, que já contam com muitas visualizações e são autoridades nos nichos deles, chegam à casa dos milhões.

Segundo dados do site Social Blade, especializado na análise e coleta de informações sobre perfis em redes sociais, o rendimento mensal do Felipe Neto, por exemplo, é entre US$ 54,8 mil e US$ 877 mil. O irmão do Felipe, o Luccas Neto, consegue rendimentos mensais de até US$ 1,5 milhões.

Apesar dos números altos, eles não estão entre os youtubers mais bem pagos do mundo. De acordo com a Forbes, revista americana especializada em economia e negócios, a elite da plataforma recebe rendimentos que chegam próximo da casa dos US$ 30 milhões.

Todos esses números são apenas estimativas e levam em conta somente os ganhos por visualizações através do Programa de Parceiros do YouTube. Contudo, existem outros meios dos produtores ganharem dinheiro na plataforma. Dessa forma, é possível que eles ganhem ainda mais do que o estimado.

Quanto o YouTube paga por visualização?

Obviamente, você não começará um canal e imediatamente ganhará esses valores por mês, antes, é preciso construir uma base de inscritos e uma estabilidade nas visualizações e no engajamento. No entanto, é possível gerar rendimentos bem antes de ter milhões de views e seguidores.

O site de vídeos permite que os youtubers participem do Programa de Parceiras assim que os produtores de conteúdo cumprem com os seguintes requisitos:

  • Seguem as políticas de monetização de conteúdo da plataforma;
  • Possuem mais de mil inscritos;
  • Possuem ao menos 4 mil horas de exibição na plataforma durante o último ano;
  • Possuem uma conta AdSense vinculada ao canal.

Mas quanto é pago pela plataforma por cada visualização? Essa é uma pergunta que não é fácil responder, pois não existe um valor fixo. A remuneração dos youtubers é influenciada por diversos fatores, por isso canais com o mesmo número de visualizações e inscritos podem apresentar rendimentos diferentes.

Apesar de não se conhecer os valores exatos, é possível estimá-los, sendo que eles giram em torno de $0,10 e $0,30 por visualização. Segundo os dados colhidos pelo site americano Business Insider, em 14 canais de tamanhos e temas variados a remuneração segue o seguinte esquema:

  • Mil views geram rendimentos de US$2 a US$ 34;
  • 100 mil views geram rendimentos de US$ 500 a US$ 2,5 mil;
  • 1 milhão de views geram rendimentos de US$ 2 mil a US$ 4 mil.

Como se faz um canal no YouTube?

Com certeza você ficou interessado com os valores expostos acima, mas, para ter chances de um dia ganhá-los, é preciso começar a produzir conteúdo. O começo no YouTube pode exigir um esforço maior, mas será recompensado mais tarde. Veja os passos para começar na plataforma:

Crie um canal no site

Esse é o passo número um e o mais importante, pois sem uma conta no YouTube você não pode compartilhar os vídeos no site. O processo é bem simples, basta possuir uma conta Google. Assim que você logar no site de vídeos, clique na sua foto de perfil e depois em seu canal. Irá abrir uma janela, nela você pode personalizar seu canal, escolher o nome e a foto de perfil. Pronto, você já tem um canal!

Escolha o nicho do seu canal

O nicho do seu canal é o assunto principal do qual ele irá tratar, por exemplo, tecnologia, saúde, beleza ou humor. É muito importante tê-lo bem definido, pois ajuda a entender qual será seu público-alvo e consequentemente a linguagem que será utilizada.

Mas, qual o melhor assunto para um canal no YouTube? É interessante que seu canal trate de um tema que você goste, tenha habilidade e que ofereça demanda. Todos esses pontos devem ser levados em conta na hora de escolher o nicho do seu canal.

Consiga equipamento para gravar

Em um primeiro momento, não é necessário contar com as melhores câmeras ou os melhores microfones, você pode utilizar seu smartphone. No entanto, atente-se em manter a qualidade do vídeo e do áudio. É interessante que seus conteúdos tenham uma resolução HD ou maior, e que o áudio seja limpo, sem grandes ruídos ou ecos.

Aprenda a editar

Assim como no passo dos equipamentos de gravação, não é preciso uma edição hollywoodiana nos seus primeiros vídeos. Contudo, isso não significa que você não deva editá-los, pelo contrário, é interessante que você busque aprender a usar as ferramentas de edição. Apesar de muitos desses editores serem pagos, existem alguns gratuitos ou que oferecem planos free. Exemplos são o DaVinci Resolve e o Lightworks.

Melhores dicas de como fazer um canal no YouTube crescer

Criar um canal, definir o nicho, ter equipamento e habilidade para produzir conteúdos é importante, mas não é tudo. Para crescer no YouTube e conquistar views e inscritos, é necessário conhecer algumas dicas. Uma pergunta muito comum é: “como melhorar o meu canal no YouTube?”. As seguintes dicas podem te ajudar nisso:

Produza um conteúdo de qualidade

Essa é a maior dica para conseguir views e inscritos. De nada adianta ser encontrado pelos usuários se seu conteúdo é incapaz de cativá-los. É importante ressaltar que a qualidade de um vídeo não está ancorada apenas na sua resolução e na captação do áudio, mas também na forma com que ele é capaz de interagir com sua audiência.

Nesse ponto, é crucial saber quem é o público-alvo dos seus vídeos. Para quem seu conteúdo se destina? Com quem ele deseja interagir? Tendo essas perguntas respondidas, você será capaz de pensar nas melhores estratégias para alcançar sua audiência.

Caso seu público seja mais jovem, talvez seja mais indicado usar de uma linguagem mais informal e próxima dessa audiência. Seu público é mais técnico? Permita-se utilizar uma linguagem mais específica e aprofunde seus conteúdos. Não sabe o que fazer? Observe os canais que possuem público-alvo similar ao seu.

Analisar os vídeos dos canais concorrentes te ajuda a perceber o que está funcionando, foque nas autoridades do seu nicho e nos canais que estão crescendo. Seria melhor um vlog ou um tutorial? Uma linguagem informal ou mais formal? Assistindo aos vídeos concorrentes,  é possível encontrar quais os melhores conteúdos para o canal no YouTube. Mas, lembre-se: eles são uma inspiração, você não deve copiá-los.

Saiba como chamar a atenção na internet

Às vezes, você produz um conteúdo de qualidade ainda assim não vê o crescimento do seu canal acontecer. Isso porque só um vídeo bem gravado e com um conteúdo relevante não é capaz de atrair views por si só. Você precisa usar técnicas para ser encontrado pela sua audiência e gerar interesse deles.

Pense que seu conteúdo é apenas mais um na imensidão de vídeos compartilhados diariamente no YouTube. Mas então, como é possível facilitar que ele seja encontrado pelo seu público alvo? Para ajudar com isso, é possível utilizar técnicas de Search Engine Optimization (SEO).

Utilizando estas técnicas é possível conseguir boas colocações nos resultados de pesquisa do YouTube. Para otimizar seus conteúdos, uma dica é utilizar as tags ou marcadores nos seus vídeos, eles são um dos fatores utilizados pelo algoritmo do site no ranqueamento. Outros fatores que o algoritmo identifica são as descrições, o nome do arquivo, além das legendas e transcrições. Então dê atenção na hora de escrevê-los.

Outro fator muito importante é o título. Segundo estudo realizado pela Briggsby, títulos mais curtos e concisos costumam apresentar desempenho maior no ranqueamento dos resultados na plataforma de vídeos. Então cabe a dica de evitar títulos muito longos.

Também é interessante conhecer os gatilhos que são capazes de atrair seu público-alvo. Um ponto a se prestar atenção são as thumbnails, elas têm papel crucial na escolha do internauta na hora de assistir a um vídeo. Outro seria usar títulos magnéticos, que instigam o interesse de quem lê. Lembrando sempre que a promessa do título deve ser cumprida ao longo do vídeo.

Faça um planejamento para seus vídeos

Um fator que influencia e muito na manutenção do engajamento, além de ajudar no ranqueamento, é a frequência de publicação de vídeos. No entanto, manter uma rotina de produção pode ser complicada, principalmente no começo. Por isso, é importante ter um planejamento dos conteúdos para o canal no YouTube.

Nesse planejamento, irão constar as ideias de vídeos, os horários e dias que serão gravados, editados e publicados. Essa organização e esse controle não são desnecessários ou exageros, mas sim uma forma de esquematizar as tarefas e facilitar a realização das mesmas. A esquematização é crucial, em especial para aqueles canais que possuem datas específicas de publicação, como vídeo novo toda sexta.

Interaja com seu público

Mais importante do que ganhar mais inscritos é manter os que você já tem interessados no seu canal. Uma das formas mais simples e eficazes de se fazer isso é interagindo com eles. O YouTube é um canal que permite o diálogo entre o produtor e quem consome o conteúdo, é interessante que você saiba usar essas possibilidades.

Leia e responda os comentários, isso demonstra que você está preocupado em ouvir e conversar com quem assiste aos seus vídeos. Também é importante atentar-se para o tom das respostas, mostre-se solícito e sempre educado.

Uma outra frente de interação com seus inscritos pode ser a aba comunidade. Essa ferramenta do YouTube funciona de maneira similar a um feed de rede social e pode ser utilizada para manter o engajamento durante o intervalo de publicação de vídeos. Nela, é possível postar texto, foto, criar enquetes, entre outras coisas. Então não perca essa possibilidade de vista.

Divulgue seus vídeos nas redes sociais

Quando se está no início, uma das formas de atrair audiência é compartilhando seus vídeos nas suas redes sociais pessoais. Dessa forma, seus seguidores, amigos ou familiares podem assisti-los. Mas o compartilhamento é importante mesmo depois de conquistar sua base de inscritos.

Atualmente, as redes sociais são utilizadas por quase todo internauta, o que representa uma oportunidade e tanto de conquistar novos inscritos. Uma dica interessante é pedir em algum momento para quem assiste aos seus vídeos compartilhá-los nas redes. Esse lembrete instiga o espectador, caso ele goste do conteúdo, a enviar para seus amigos e familiares.

Recomende outros vídeos seus ao fim de um

Com certeza você já assistiu a um vídeo no YouTube e o apresentador indicou ao fim outros conteúdos que podem ser interessantes. Essa estratégia é uma maneira de manter o internauta interagindo com seu canal após assistir a um vídeo. Uma dica é indicar um conteúdo seu que já fez algum sucesso na plataforma ou um que tem ligação direta com o tema que acabou de encerrar. Por exemplo, se o vídeo que acabou tratava de alimentação saudável, você pode recomendar outro que trate de superalimentos.

Preste atenção no tempo

Uma questão que pode passar despercebida por muitos é a duração dos vídeos. A pessoa que faz uma busca no YouTube deseja encontrar um conteúdo que responda sua dúvida e que faça isso em um tempo hábil. Afinal, ela tem várias outras coisas para fazer.

O ideal é que seu vídeo seja objetivo e não enrole ao transmitir o conteúdo proposto. A média do tempo de duração deve girar em torno de 5 minutos. Não é que não possa ter vídeos maiores, caso o tema seja complexo, pode-se aumentar o tempo. Contudo, sempre lembrando de que quanto mais objetivo melhor.Agora, você já sabe como se faz um canal no YouTube e qual o melhor assunto para um canal no YouTube. Siga nossas dicas, assim, você nunca mais precisará pesquisar “como melhorar o meu canal no YouTube” e terá sucesso na plataforma. Gostou do conteúdo sobre como fazer um canal no YouTube? Acompanhe nosso blog e saiba mais sobre como ganhar dinheiro no YouTube.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Bruno Ávila

Bruno Ávila

Bruno Ávila é publicitário e especialista em Marketing Digital. Um dos precursores do mercado de infoprodutos no Brasil. Hoje Ávila está a frente do Ser Notável, escola que ajuda pessoas a serem percebidas como autoridade através das redes sociais.

Outros artigos

Entenda como ter engajamento no Twitter

Atualmente, é muito importante que as empresas estejam presentes nas redes sociais para conseguir uma maior divulgação dos serviços e produtos oferecidos e, consequentemente, uma

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *