fbpx

A importância da acessibilidade digital e da adaptação dos conteúdos

No Brasil, cerca de 45 milhões de pessoas possuem um tipo de deficiência que os impede de acessar e desfrutar da internet e mesmo com um número considerado, apenas 2% incluem neles a acessibilidade digital. Mas, por acaso você sabe o que é acessibilidade digital?

Como o próprio nome indica, é dessa forma que sites e redes sociais adaptam seus conteúdos para pessoas que tenham deficiências consumi-los. Além disso, criadores de conteúdo também podem tornar seus conteúdos acessíveis, contribuindo com parte da população e crescendo em seu nicho.

Saiba tudo sobre inclusão e acessibilidade digital. | Foto: Freepik.

Pensando nisso, a seguir, explicamos o que é acessibilidade digital, a importância dela e dicas para adaptar seus conteúdos para aqueles que necessitam.

O que é acessibilidade digital?

A acessibilidade digital consiste em ações que possuem, como principal objetivo, eliminar as barreiras para a navegação na internet. Essa acessibilidade, contudo, está prevista para pessoas com deficiência que possuem, na maioria das vezes, dificuldades em acessar a internet e consumir os conteúdos disponibilizados na rede.

Essa acessibilidade digital é feita por meio de mudanças nos conteúdos e na criação de ferramentas que auxiliem esse contato entre pessoas com deficiência e internet. Além disso, essa é uma ação que pode ser adotada por sites e plataformas on-line, assim como por pessoas que utilizem as redes ou os famosos criadores de conteúdo.

O tema se tornou extremamente relevante, não apenas no Brasil, mas no mundo todo. Por isso, foi criada uma data especial para a conscientização da acessibilidade digital, que é o Dia Mundial da Conscientização sobre Acessibilidade (Global Accessibility Awareness Day), criado em 2012 e celebrado toda terceira quinta-feira do mês de maio. O movimento pela acessibilidade digital começou com Joe Devon, que escreveu em seu blog a falta de informações sobre acessibilidade digital.

Os números sobre acessibilidade, contudo, mostram que ainda há um longo caminho a percorrer até que as pessoas com deficiência sejam incluídas. De acordo com uma pesquisa realizada pela W3C (World Wide Web Consortium, apenas 2% dos sites brasileiros são acessíveis, enquanto uma pesquisa realizada pelo censo do IBGE, feito em 2010, indica que mais de 45 milhões de pessoas possuem alguma deficiência, ou seja, o número de pessoas sem acessibilidade é maior do que o número de sites com acessibilidade.

A importância da acessibilidade digital

A internet se tornou um meio fundamental na vida das pessoas, por meio dela nos comunicamos, procuramos empregos, fazemos compras, estudamos, entre tantas outras atividades. Sendo assim, na atualidade, não ter acesso a internet é basicamente estar isolado do mundo.

Para que todas essas pessoas possam utilizar desse meio tão importante e se beneficiar com todas as oportunidades que ela oferece, é fundamental que as empresas e as grandes marcas promovam a acessibilidade digital. É a partir disso, que todas as pessoas, tenham elas uma deficiência ou não, poderão desfrutar dos benefícios tecnológicos disponibilizados na sociedade atual. Esse debate sobre acessibilidade para deficientes cresceu de certa forma do Brasil que, em 2016, entrou em vigor uma Lei de Inclusão, que afirma que todas as páginas da web mantidas por organizações no país devem ser acessíveis para pessoas com deficiência.

Por isso, a criação de acessibilidade digital é fundamental, para garantir que todos tenham a oportunidade de usufruírem das oportunidades da internet. Além de permitir o acesso de todos, a acessibilidade também gera engajamento, representando um benefício para as empresas, sites e plataformas que adotem tais ações de inclusão para pessoas com deficiência. Isso porque maior será o número de pessoas ativas e maior será o número de curtidas, compartilhamentos, visualizações, entre outras interações que gerem o engajamento nas redes.

Como a acessibilidade pode promover a inclusão digital

A acessibilidade é permitir que pessoas com deficiência possam participar do meio digital, integrando comunidades, comunicando-se e utilizando a internet em seu dia a dia. Dar condições para que pessoas com deficiência tenham acesso aos meios digitais garante sua inclusão digital, isso é, trazer essas pessoas para a internet por meio da acessibilidade. A inclusão só é possível se essas pessoas tiverem meios para acessar e consumir a internet e tudo o que está disponibilizado nela.

Atualmente, existem inúmeros perfis nas redes sociais que estão adotando medidas de acessibilidade para deficientes, garantindo que essas pessoas consumam seu conteúdo e com isso sejam incluídas naquele meio. Exemplos de perfis no Instagram que utilizam ferramentas de acessibilidade, como legendas e vídeos com libras, são Marcelo Sales, Isa Meirelles e Gustavo Torniero, que além de possuírem perfis acessíveis, produzem conteúdo sobre a conscientização da acessibilidade.

Além de criadores de conteúdo que investem nisso, as próprias redes sociais vêm criando sistemas de inclusão e acessibilidade. O Instagram, por exemplo, começou a disponibilizar textos alternativos para os stories e publicações, além disso, a plataforma está desenvolvendo legendas automáticas para seus vídeos, que poderão ser utilizadas futuramente. O Facebook também vem utilizando as mesmas ferramentas para mudar o formato de sua rede social.

Outro ponto importante para a acessibilidade digital, que garante a inclusão, é a #PraCegoVer. A tag tem como objetivos, auxiliar pessoas com deficiência a procurar conteúdos acessíveis nas redes sociais, como o Instagram, e conscientizar as pessoas da importância da acessibilidade para conteúdos digitais.

5 dicas de como adaptar seus conteúdos

1. Tecnologias assistivas

É necessário pensar nas tecnologias assistivas na hora de criar conteúdos, isso porque eles devem se adaptar aos leitores e softwares utilizados por pessoas com deficiência, em sua maioria cegos, para usarem a internet. Por isso, pesquise sobre o assunto e compreenda como criar um conteúdo voltado para isso. Além disso, utilize editores e plataformas que permitam a criação de conteúdos acessíveis.

2. Conteúdos multiplataforma e multissensorial

Para que um conteúdo seja acessível para todos é preciso considerar que cada um possui uma necessidade distinta, então produza vídeos com som, legendas e linguagem de sinais, textos com áudios vinculados e imagens com textos alternativos, que irão facilitar a compreensão de todos. Além disso, essas pessoas assistem em plataformas distintas, por isso, garanta que o seu conteúdo estará disponível em todas e da melhor forma possível.

3. Legendas

As legendas são fundamentais e vídeos, principalmente em redes sociais que lidam exclusivamente com esse tipo de conteúdo. O TikTok, por exemplo, é uma rede em que as pessoas compartilham vídeos, por isso é de suma importância adicionar legendas em tais conteúdos. Além disso, garanta que elas sejam legíveis e que todos possam acompanhá-las.

4. Descrições nas imagens

Adicione descrições em suas imagens, de preferência detalhistas e diretas, facilitando a compreensão dos usuários. Esses textos são muito importantes, pois pessoas cegas geralmente usam leitores para se conectar com a internet e eles leem as descrições de imagens.

5. Textos acessíveis

A estrutura dos textos pode dificultar a acessibilidade digital das pessoas, por exemplo, pessoas com pouca visão possuem dificuldade de ler letras pequenas. Por isso, priorize letras grandes, não cursivas e sem serifa, em um corpo de texto alinhado, facilitando a pessoa a acompanhar o conteúdo.

Além disso, essa acessibilidade digital envolve a estrutura semântica e gramatical do texto. Frases extensas, parágrafos com muitas linhas, voz passiva e figuras de linguagem dificultam a compreensão do conteúdo para muita gente. Aposte em um texto simples e objetivo.

Agora que já sabe tudo sobre acessibilidade digital, está na hora de aprender a criar conteúdos acessíveis e certeiros para as redes sociais! Por meio do Método Sirius, metodologia criada por Bruno Ávila para facilitar a vida de empreendedores digitais, você irá aprender a criar conteúdos eficazes, publicar as coisas certas e ganhar visibilidade. Quer saber como? Clique aqui e saiba tudo sobre esse método!

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Bruno Ávila

Bruno Ávila

Bruno Ávila é publicitário e especialista em Marketing Digital. Um dos precursores do mercado de infoprodutos no Brasil. Hoje Ávila está a frente do Ser Notável, escola que ajuda pessoas a serem percebidas como autoridade através das redes sociais.

Outros artigos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.