fbpx

Saiba a importância da cibersegurança nas empresas

Nos últimos tempos, ouvimos falar sobre muitos casos de ataques cibernéticos e das principais consequências desses ataques em nossas vidas. Roubo de dados, vírus, golpes, entre tantos tipos de ataques, todos geram uma determinada insegurança aos usuários, principalmente para grandes empresas, que estão todos os dias tentando defender informações cruciais suas e de seus clientes no ambiente digital. Por isso, a cibersegurança se tornou um tema presente em muitos debates sobre o uso da internet e esse termo pode ser a solução para os problemas de muitas pessoas. 

Mas você sabe o que é cibersegurança? O termo se tornou bem popular, isso porque muitas empresas e até mesmo usuários vêm apontando para a importância de se proteger na internet. O conceito pode ser vago para algumas pessoas, mas a ideia da cibersegurança é a de proteger dados e informações dos usuários na internet. Isso para que hackers não invadam computadores, celulares e outros tipos de aparelhos e redes, e obtenham informações que podem ser prejudiciais para os usuários.

Saiba tudo sobre cibersegurança. | Foto: Freepik.

A seguir, explicaremos o que é cibersegurança, qual a importância de investir em cibersegurança, como garantir essa segurança, além de dicas de cibersegurança para sua empresa. Também citaremos os principais tipos de ciberataques para você compreender do que está sendo protegido na internet!

O que é cibersegurança?

Antes de compreender a importância da cibersegurança e conferir algumas dicas de como se manter seguro na internet, é preciso saber o que é cibersegurança. O termo cibersegurança, ou cyber security em inglês, denomina uma série de práticas, procedimentos e tecnologias que tem por objetivo a segurança digital. Ou seja, é uma série de práticas que previnem e impedem ataques na internet. 

Essas práticas de segurança foram criadas uma vez que o ambiente digital se tornou um local de extremo risco para os usuários. Isso porque nos últimos tempos, muitos hackers vêm se dedicando a aplicar golpes e roubar dados de usuários. Além da própria população que fica à mercê de crimes digitais, muitas empresas se tornaram alvos, uma vez que abrigam informações valiosas, além de serem detentoras de grandes riquezas. 

Além disso, até mesmo governos vêm sendo prejudicados nos últimos tempos por ataques na internet. Dados da população, dados bancários dos Estados, entre outras informações valiosas sofrem tentativas de violação todos os dias. 

O roubo de dados como estes acarreta diversas consequências, como:

  • Perda parcial ou total de dados;
  • Roubo de senhas, identidade, dados bancários, entre outros;
  • Suborno para resgate de informações sigilosas;
  • Espionagem;
  • Manipulação de dados corporativos
  • Disseminação de SPAM.

Quais são os tipos de ciberataques?

Agora que já sabe o que é cibersegurança, está na hora de conhecer os principais perigos da internet. Ou seja, os principais perigos que rondam a internet e os motivos pelos quais a cibersegurança é muito importante para usuários e empresas. São eles:

DDos

O DDos (Negação de Serviço Distribuída) é um ataque que ocorre quando servidores são derrubados propositalmente. Essa queda ocorre devido a uma sobrecarga de acessos e solicitações. Quando um DDos ocorre, os usuários não conseguem acessar uma determinada página e o servidor fica “frágil”, o que permite o roubo de dados e outras informações que são cruciais para usuários e empresas, e que podem ser extremamente valiosas nas mãos de golpistas.

O DDos ocorre principalmente em servidores de vendas, pois muitos golpistas estão à procura de dados bancários dos clientes.

Malware

Malware, ou Malicious Software (softwares maliciosos), são os famosos vírus, ou melhor, a generalização desses vírus. Um malware é um software corrompido que quando aberto em computadores e outros tipos de aparelhos pode danificá-los e roubar dados que estejam presentes. Em alguns casos, os malwares são programas espiões, que apenas roubam informações, mas sim causam danos visíveis ao aparelho.

Esse tipo de ataque cibernético está entre os mais populares, isso porque o roubo de dados por meio de softwares é mais simples de ser feito, além de mais barato. 

Phishing

Se os malwares estão entre os ataques mais populares, o phishing, sem sombra de dúvidas, é o mais recorrente. Isso porque eles possuem uma facilidade de expansão muito grande e demandam pouco esforço dos golpistas. O phishing ocorre por meio de mensagens e e-mails falsos, em que um link é adicionado para roubar dados do usuário. Na maioria dos casos, esse tipo de e-mail ou mensagem são filtrados pelas nossas caixas de mensagem, porém, mesmo que isso ocorra, muitos usuários caem nessa cilada. 

Ataques internos

Os ataques internos, como o próprio nome indica, são aqueles ataques que ocorrem de dentro, ou seja, por meio de pessoas que tenham acesso físico do sistema ou que possuam privilégios administrativos, que permitem com que tenham acesso a informações importantes. Esse tipo de ataque é pouco frequente, mas ocorre em muitas empresas.

Por que investir na cibersegurança?

Agora que compreende o que é a cibersegurança e quais são os principais riscos que existem na internet, e os principais causadores da criação de uma segurança cibernética, está na hora de conhecer os motivos para investir nela. Isso porque, para alguns, as razões pelas quais implementar um sistema de segurança online podem não estar tão claras ou definidas. 

Ao investir em um sistema de cibersegurança, uma empresa está investindo na segurança de seus dados e nos dados de seus clientes. Informações pessoais, dados bancários, projetos, entre tantas outras informações que podem ser valiosas nas mãos de golpistas, ficam expostas em servidores que, com os programas certos, podem ser invadidos. Todas essas informações expostas comprometem a segurança dos usuários, além da relação das empresas com seus clientes. 

Um exemplo claro de como essas relações podem ficar instáveis e abaladas com o vazamento de dados pessoais ocorreu com o Facebook. A rede social armazenava dados de milhões de usuários e que, após descuidos da empresa, foram divulgados e expostos, causando diversos problemas aos usuários. Além de ir a julgamento, o Facebook perdeu milhares de usuários e, por conta disso, passou por diversas mudanças internas, como a criação de uma nova marca. Até hoje, a empresa é associada ao vazamento de dados e a insegurança em relação a isso.

Sendo assim, ao utilizar um sistema de cibersegurança, empresas e usuários garantem a proteção de dados pessoais e de milhares de pessoas. Além disso, é uma forma de manter informações confidenciais seguras.

Como garantir a cibersegurança na empresa

A forma mais eficaz de garantir a cibersegurança de sua empresa é adotando sistemas e medidas de segurança, que irão garantir que ataques, como os citados acima, ocorram. Esses sistemas impedem acessos indevidos, softwares maldosos, ataques internos, entre outros perigos. Cada sistema irá funcionar de uma forma distinta, mas todos garantem que os dados e informações de sua empresa e de outros usuários permaneçam intocados.

Existem algumas ações que qualquer tipo de usuário pode adotar para garantir a segurança na internet, inclusive empresas. São elas:

  • Use softwares originais e os mantenha atualizados;
  • Instale um firewall, AntiSpam e antivírus;
  • Tenha cuidado ao se conectar em redes Wi-Fi, principalmente as “sem senha”;
  • Criptografe seus dados;
  • Faça backups;
  • Tenha senhas seguras e diferentes para cada serviço;
  • Cuidado ao compartilhar imagens, vídeos e outras informações por aplicativos;
  • Use o login em duas etapas sempre que possível.

Além disso, os usuários podem se respaldar na lei da cibersegurança, conhecida como a Lei Geral de Proteção de Dados, que assegura que todos os dados que compartilhamos na internet permaneçam intactos, sem serem divulgados ou roubados por terceiros, além de serem utilizados sem nosso consenso.

5 dicas de cibersegurança para sua empresa

Agora que você já sabe tudo sobre a cibersegurança, você está pronto para conferir algumas dicas infalíveis para aqueles que desejam se proteger na internet. É preciso frisar, contudo, que existem diversas outras formas de se proteger de ataques cibernéticos e sistemas muito eficazes, que podem ser contratados em empresas especializadas no assunto. Confira as 5 principais dicas de cibersegurança de empresas:

  • Crie uma política de segurança interna, que irá garantir que colaboradores invadam seu sistema de forma direta, ou seja, pelos ataques internos;
  • Crie limites de controle de acesso para seus colaboradores e outros usuários, além de instalar softwares que detectam invasões em seu sistema;
  • Use assinatura digital;
  • Isole a conexão a rede de internet em sua empresa, o que irá garantir que terceiros tenham acesso a ela sem um código de segurança;
  • Contrate sistemas de monitoramento de rede.

Agora que você já sabe tudo sobre cibersegurança, está na hora de garantir que sua empresa tenha o melhor sistema de segurança cibernético e que seus dados estejam seguros de qualquer perigo. Mas se você deseja ir além e se tornar destaque na internet, nós temos o que você precisa. Com o Método Sirius, criado por Bruno Ávila da Ser Notável, você aprende como criar os melhores conteúdos para as redes, quais são os melhores horários para publicá-los e como se destacar em um ambiente competitivo. Gostou? Então saiba tudo sobre esse método inovador!

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Bruno Ávila

Bruno Ávila

Bruno Ávila é publicitário e especialista em Marketing Digital. Um dos precursores do mercado de infoprodutos no Brasil. Hoje Ávila está a frente do Ser Notável, escola que ajuda pessoas a serem percebidas como autoridade através das redes sociais.

Outros artigos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.