fbpx

Veja a importância da segurança nas redes sociais e como se proteger

A era da digitalização trouxe diversas ferramentas para a sociedade, e uma delas são os canais de comunicação. Portanto, a segurança nas redes sociais nunca foi tão importante para a proteção de seus dados. Elas foram ganhando ainda mais força com o avanço da economia e com o aumento de pessoas com acesso a computador, internet e, mais para frente, os smartphones.

Hoje em dia, é difícil encontrar uma pessoa ou empresa que não esteja presente nas redes sociais. Elas são ferramentas de marketing digital e plataformas de comunicação colaborativas, que vão se desenvolvendo cada vez mais conforme as necessidades dessas definições. Por exemplo, foi criando novas ferramentas de criação de conteúdo para o marketing e melhorando a interface para compra e venda.

Por isso, a segurança nas redes se torna uma pauta que precisa de atenção, já que quanto maior a popularidade, maior o perigo de cair em golpes virtuais feitos por cibercriminosos. Continue a leitura e saiba como se proteger na internet!

 

Segurança nas redes sociais: com tanta troca de dados hoje em dia, é importante se proteger! | Foto: Pixabay.

Qual a importância da segurança na internet?

A segurança na internet, especialmente nas redes sociais, nada mais é do que proteger seus dados de serem roubados, aumentando casos de cibercrimes. Isso é mais fundamental ainda para empresas que geram um volume de informações muito grande e sensível. Se esses dados são roubados, podem haver diversos tipos de fraudes e outros crimes.

Para as pessoas físicas, a segurança virtual também é importante, uma vez que evita vazamento de fotos, dados pessoais e informações de cartão de crédito, por exemplo. Os ataques são feitos por meio de phising, que, basicamente, é quando os cibercriminosos tentam “pescar” os dados dos usuários, aplicativos desatualizados que os deixam propensos a isso ou, até mesmo, a interceptação de informações que são trocadas na rede.

Assim, é de extrema importância implementar políticas de segurança e investir no treinamento de funcionários. Ameaças à segurança na internet aumentam cada vez mais. Somente no Brasil, em 2016, houve um aumento de 138% em ataques a sites de pequenas e médias empresas. Hoje, com o crescimento acelerado das redes sociais, isso piorou ainda mais.

Não há um alvo específico. É um erro achar que só porque sua empresa não é uma grande corporação você está seguro. Os ataques ocorrem quando existem brechas na segurança, facilitando para os criminosos o roubo de qualquer dado que possa ser utilizado em alguma fraude.

O roubo de dados não é só o que pode acontecer. Corromper e apagar totalmente servidores ou, até mesmo, sequestrá-los para pedir resgate são outros dos cibercrimes que podem acontecer se a segurança for fraca.

Por que proteger as redes sociais?

Como mencionamos, os cibercrimes por falta de segurança na internet aumentam cada vez mais e as redes sociais se tornaram mais um canal vítima dessa situação. Segundo a consultoria eMarketer, em 2014, cerca de 107 milhões de brasileiros são internautas. Desse valor, 89 milhões acessam o Facebook, e 59 milhões acessam-no todos os dias.

Assim, são muitos usuários e constantes trocas de dados. Os dados são um dos bens virtuais mais preciosos. Confira o porquê proteger as redes sociais:

  • Se você é uma pessoa física, que apenas tem um perfil pessoal em redes sociais, isso não significa que você está fora do foco dos golpistas. A segurança vai evitar que todas as suas conversas privadas, dados bancários, fotos, vídeos, localização e todo tipo de informação pessoal possa ser roubada e usada contra você ou para praticar outros crimes.
  • Agora, quando falamos de perfis de empresas nas redes sociais, não são só as informações da empresa que estão em jogo, e sim de seus clientes. Se você sofrer algum tipo de ataque, seus consumidores podem achar que seu perfil não é tão confiável e você irá perder credibilidade. Isso fora os crimes já mencionados anteriormente como fraude, roubo de dinheiro e roubo de dados no geral.

Segurança nas redes sociais: 7 formas de proteger as suas

Após entender todos os perigos de segurança em não se proteger nas redes sociais, conheça 7 formas de melhorar essa proteção virtual:

1. Senhas

É importante ter senhas fortes para suas redes sociais. Uma senha forte possui letras maiúsculas, minúsculas, números, caracteres especiais e, ao menos, 14 caracteres. A recomendação é que as senhas sejam trocadas a cada 30 dias.

Sistemas com dupla autenticação também são uma boa forma de impedir que pessoas consigam acessar sua conta e ter acesso aos seus dados ou mesmo prejudicar sua imagem.

2. Configurações

Mexa nas configurações das suas contas nas redes sociais e melhore a segurança. Certifique-se se qualquer pessoa pode ter acesso aos seus dados e também é importante não fornecer informações demais, como seu endereço e telefone. Escolher a opção de um perfil privado pode ser uma opção também.

3. Não clique em tudo

Os golpes, na maior parte das vezes, vêm de acesso em links, vídeos ou coisas do tipo que chamam a sua atenção, mas te direcionam para um vírus bem prejudicial ao seu aparelho ou com perigo de expor ou roubar suas informações.

Compartilhar esses links maliciosos com os amigos ajuda a propagar esse vírus, por isso veja bem a fonte do que você vai acessar e mandar para outras pessoas. Não se iluda com o que possa parecer interessante ou “fofo”, há muitas pessoas com segundas intenções de olho em quem comete esse deslize.

4. Não adicione estranhos

Não caia nas aparências das redes sociais e não adicione quem você não conhece só para mostrar que tem muitos amigos. Há muitas pessoas mal intencionadas que criam páginas falsas apenas para hackear perfis alheios.

5. Cuidado com seus posts

Fique atento com aquilo que você posta. Mesmo de forma privada, as redes sociais têm acesso a todos esses posts e até podem ser usadas comercialmente, pois você dá essa autorização para a plataforma quando aceita os direitos desses conteúdos nos termos de uso.

Evite fotos que apresentam sua casa com detalhes, sua localização no geral, até mesmo seu trabalho, porque isso pode servir de “material de reconhecimento” para criminosos. Além disso, cuidado com o que você diz nas redes sociais, tudo pode se tornar um grande problema.

6. Criptografia

As redes sociais mais usadas hoje já criptografam as informações inseridas em suas aplicações. Mas, caso o cadeado na barra de navegação não apareça, não informe seus dados, pois pessoas mal intencionadas podem ter acesso a tudo.

7. Aplicativos

Verifique as permissões de alguns aplicativos de computador ou smartphones que podem pedir seus dados. Fique de olho em situações que, ao fornecer essas informações, sua integridade possa estar em perigo e com suas informações expostas a qualquer um.

Método Sirius

As redes sociais hoje fazem parte da vida das pessoas em diversas formas, principalmente no ramo de empreendimentos. Porém, muitas vezes, vários desses empreendedores não atingem os resultados esperados. Mas não se preocupe, por isso existe o Método Sirius.

Ele é feito especialmente para te auxiliar na criação de conteúdos que chamem a atenção do público-alvo, nas postagens dos conteúdos ideais, no momento certo e na frequência certa e ainda no ganho de reconhecimento, visibilidade e seguidores em um negócio online. Confira isso e muito mais funções e benefícios desse método para sua empresa clicando aqui. E não se esqueça de tudo o que vimos durante o texto, agora você já sabe sobre a importância da segurança nas redes sociais e como se proteger desses possíveis golpes.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Bruno Ávila

Bruno Ávila

Bruno Ávila é publicitário e especialista em Marketing Digital. Um dos precursores do mercado de infoprodutos no Brasil. Hoje Ávila está a frente do Ser Notável, escola que ajuda pessoas a serem percebidas como autoridade através das redes sociais.

Outros artigos

O que é CRO?

A conversão é uma parte essencial do Marketing Digital. Mesmo que você use diferentes canais digitais, é bem provável que a transição de lead para

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *