fbpx

Negócios on-line: saiba como criar seu e-commerce do zero

Saiba dicas para criar um e-commerce e os diferentes tipos de negócio on-line para investir sem muitas dificuldades e ganhar dinheiro de forma remota!

De acordo com dados da Global Entrepreneurship Monitor (GEM), pesquisa divulgada pelo Sebrae e pelo Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP), empreender é o quarto maior sonho entre os brasileiros. O levantamento, realizado em 2018, também demonstra que 51,9 milhões de pessoas têm o próprio negócio no país: isso equivale a 38% da população. O ambiente digital é muito promissor para quem deseja iniciar na área e não exige muitos conhecimentos técnicos. 

O seu próprio negócio digital pode começar com dicas simples | Foto: rupixen.com

Para iniciar um e-commerce, utilize algumas ferramentas disponíveis e muito planejamento. Confira a seguir alguns passos fundamentais e saiba como ter um negócio de sucesso na Internet!

1º passo: plano de negócios

Mapeie o seu público-alvo e, só depois, escolha o seu produto. É muito importante entender quem você quer atingir e onde. Não adianta nada pensar em algum item, por exemplo, e não atentar-se também à plataforma de veiculação que você escolherá. Um exemplo em ambiente físico que apresenta uma analogia semelhante: não é suficiente pensar em construir uma padaria sem pesquisar bem a localização que garanta mais clientes. Para a determinação do público-alvo, é interessante você criar uma persona, ou seja, o seu perfil de cliente principal. Depois disso será mais fácil desenvolver os outros passos.

2º passo: plataforma

Escolha entre criar um domínio (site) ou utilizar alguma plataforma já pronta para o cadastro de produtos. Para o uso das plataformas você deve pagar uma espécie de mensalidade, mas elas costumam ser acessíveis e de acordo com os seus objetivos. Alguns exemplos de plataforma são: Magento, PrestaShop, WooCommerce e NuvemShop. Se você optar pelo site, saiba que alguns domínios, aqueles mais objetivos e com melhor estética, também custam um valor a mais.

3º passo: pagamento

Uma possibilidade é a contratação de um processador de pagamento, como o Pagseguro ou o PayPal. Ao receberem os dados de pagamento do cliente, as ferramentas contatam os bancos e as empresas de cartão de crédito, fazem o processamento e confirmam a liberaração do pedido. Depois o valor pago é transferido para a conta bancária.

4º passo: organização

Primeiro, defina o tema do seu site. Isso será feito de acordo com o planejamento do primeiro passo. Depois, insira a logo, suas informações adicionais e de contato. Não se esqueça de destacar suas formas de pagamento e também destine um espaço para as promoções. Um ponto fundamental é criar categorias, se os seus produtos forem diversificados.

5º passo: marketing digital

As estratégias de marketing digital serão desenvolvidas de acordo com a sua persona, com o seu público-alvo e com os objetivos do seu negócio. Os possíveis clientes e clientes só existirão se você buscar por eles, ou seja, deve existir um plano de atração. Com o uso de redes sociais, marketing de conteúdo, anúncios pagos e SEO, é mais fácil converter leads.

Não se esqueça do final do processo, uma grande parcela de pessoas desiste de efetivar a compra porque são solicitadas muitas informações desnecessárias. Por isso, tente solicitar poucos dados, somente aqueles que farão diferença para finalizar a compra. 

6º passo: resultados

Uma forma efetiva de analisar resultados é o Google Analytics. Com ele, você conseguirá reunir o número de visitantes, as páginas visitadas, o tempo de visita de cada um, os cliques e as conversões, ou seja, vendas efetivadas. Com tudo isso é possível saber se o seu investimento gera lucros e o que precisa ser melhorado.

Outros negócios on-line

As dicas anteriores são basicamente para quem tem uma loja física e deseja expandi-la para a Internet, ou até mesmo para quem vai abrir o seu negócio do zero. Entretanto, existem outros tipos de negócio digital em que você pode investir.  

Afiliado

Você promove os produtos em seu site ou outra plataforma através de banners, links ou redes sociais. Cada item conta com um link exclusivo que rastreia sua conta com o parceiro afiliado. Quando alguém clica no link, é direcionado para a página do produto e pode efetuar a compra. Assim, você recebe uma comissão e não precisa pensar em outros pontos: como envio de produtos e relacionamento com o cliente.

O Amazon Afiliados é uma boa opção para vender produtos | Foto: Christian Wiediger

Além do Amazon Afiliados, outros exemplos são: Uol Afiliados, Lomadee, Hotmart e Awin. Nessas plataformas você pode adicionar produtos físicos ou virtuais, por exemplo e-books.

Dropshipping

Essa modalidade consiste em receber pedidos e encaminhá-los ao fornecedor, que enviará os produtos em nome da sua empresa. Dessa forma, o contratante da modalidade atua como intermediário e não precisa manipular ou ter acesso ao produto.

Produção de conteúdo

Se você trabalha com redação ou produções audiovisuais, o universo do conteúdo é para você. Seja trabalhando como freelancer em outras empresas ou produzindo os seus próprios vídeos para o YouTube, por exemplo, as práticas poderão render um valor a mais no final do mês. Uma opção é cadastrar-se em sites de compra e venda de conteúdo.

Infoprodutos, consultoria on-line e cursos também são outras ideias para investimento remoto. Com todos esses pilares em mente, não se esqueça do primordial: seja percebido por um público específico (não queria atingir a todos); aposte na construção de credibilidade e posicione-se como o melhor do mercado, ou seja, aquele que não vende somente produtos, mas soluções. Só assim você conseguirá vender muito.

Gostou? Compartilhe!

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Bruno Ávila

Bruno Ávila

Bruno Ávila é publicitário e especialista em Marketing Digital. Um dos precursores do mercado de infoprodutos no Brasil. Hoje Ávila está a frente do Ser Notável, escola que ajuda pessoas a serem percebidas como autoridade através das redes sociais.

Outros artigos

Entenda como ter engajamento no Twitter

Atualmente, é muito importante que as empresas estejam presentes nas redes sociais para conseguir uma maior divulgação dos serviços e produtos oferecidos e, consequentemente, uma

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *